Administração
Contribuição
Você pode contribuir com os Projetos Missionários do Pb Janio Batista através de depósitos na conta: Ag. 104 Conta Poupança 1840081 praça oito Centro Janio Batista - Missoes Deus te abençoe! - Missão
Visitas
4990 Visitantes
Redes Sociais

Médico que ficou à beira da morte por contrair ebola volta à África para evangelizar WILL R. FILHO2 SEMANAS ATRÁS PROPAGANDA A história do médico cristão Kent Brantly é uma verdadeira lição de amor ao próximo, superação e dedicação ao Reino de Deus. Ele

A história do médico cristão Kent Brantly é uma verdadeira lição de amor ao próximo, superação e dedicação ao Reino de Deus. Ele atuou como missionário, doando seus conhecimentos em medicina para cuidar de centenas de pessoas na África, vítimas do ebola.

Em 26 de julho de 2014 Kent recebeu o diagnóstico de ebola. Por triste ironia, o médico que estava na África para salvar vidas, ficou à beira da morte quando contraiu a doença que até hoje é um surto no continente do mundo antigo.

Todavia, a doença não lhe afastou de Deus, mas pelo contrário, o aproximou ainda mais. “Foram cinco anos de cura emocional, cura espiritual e crescimento”, disse Kent, de 38 anos, ao The Christian Chronicle.

“Acho que crescemos e fomos capacitados durante esses cinco anos de uma forma que não fomos antes de irmos para a Libéria”, destacou, antes de anunciar que agora ele está indo para uma nova missão no Zâmbia, junto com o seu primo, também médico, Stephen Snell.

Kent é casado com uma enfermeira e tem dois filhos, de 8 e 10 anos. Todos planejam se mudar para o novo país, a fim de se doarem na missão. “Nós gastamos tempo orando, jejuando e conversando sobre isso… E Deus realmente abriu as portas a cada passo do caminho”, disse o médico.

O médico alerta sobre o ebola

O adoecimento de Kent Brantly não serviu apenas para o seu amadurecimento espiritual e psicológico. Ele também usou a ocasião para chamar atenção para a necessidade de mobilização do mundo diante do surto de ebola na África.

“Nos anos seguintes, depois de me recuperar, realmente tentamos usar a plataforma para pedir ajuda ao povo da África Ocidental e compartilhar a mensagem com toda a sociedade, mas particularmente com a igreja, a importância de escolher a compaixão ao invés do medo”, disse o médico.

Finalmente, Kent agora entende que ter ficado à beira da morte não foi por acaso, mas apenas um capítulo de uma missão da qual ele nunca se afastou, mesmo quando esteve doente.

“Eu acredito que Deus salvou minha vida? Sim. Mas eu acho que Deus salvou minha vida por um propósito predeterminado”, disse o missionário, segundo informações do Religion News Service.