Administração
Contribuição
Você pode contribuir com os Projetos Missionários do Pb Janio Batista através de depósitos na conta: Ag. 104 Conta Poupança 1840081 praça oito Centro Janio Batista - Missoes Deus te abençoe! - Missão
Visitas
5484 Visitantes
Redes Sociais

Hugo Chávez era feiticeiro e deixou a Venezuela nas “trevas do comunismo”, diz pastor

O caos político e humanitário no qual a Venezuela mergulhou nos últimos anos não é apenas o resultado de uma visão ideológica, responsável pela manutenção forçada do regime socialista no país. Segundo o pastor Enrique Soto, é também um problema espiritual, em grande parte promovido pelo ex-líder Hugo Chávez.

Hugo Chávez morreu aos 58 anos, em 5 de março de 2013, após um ano e meio lutando contra um câncer. Até então, ele governou a Venezuela por longos 14 anos, até que o posto de comando foi assumido pelo atual ditador, Nicolás Maduro.

 

A Venezuela já vinha enfrentando problemas de ordem social e política desde o chavismo, mas eles se agravaram sob o comando de Maduro, que deixou de ser reconhecido oficialmente como o presidente legítimo do país por cerca de 50 países em janeiro desse ano, incluindo o Brasil.

Juan Guaidó, líder do Parlamento, invocou a Constituição Venezuela que prevê a deposição do governo em caso de ingovernabilidade e se autodeclarou presidente interino, recebendo o apoio das referidas nações.

Entretanto, com a inflação passando a casa dos 1.000.000% ao ano, uma crise de fome generalizada, fuga em massa de milhões de venezuelanos em busca de refúgio nos países vizinhos e Nicolás Maduro ainda resistindo, sem querer abrir mão do poder, alguns líderes como o pastor Enrique Soto enxergam nisso um sério problema espiritual.

“Nosso principal problema é espiritual. Muitos estão sendo tocados pelo Senhor, mas muitos ainda se apegam à feitiçaria, santeria e todo tipo de idolatria”, disse o pastor, segundo o Charisma News.

“A guerra espiritual é intensa porque o falecido presidente, Hugo Chávez, era um sacerdote da santeria e fez todos os tipos de pactos e rituais satânicos, auxiliados por Cuba, a fim de manter o poder e entregar a Venezuela às trevas do comunismo”, destacou Soto.

A santeria é uma prática religiosa de origem africana, semelhante à umbanda, no Brasil. Segundo o pastor Soto, a Venezuela também foi amaldiçoada porque em 2010 Hugo Chavéz se voltou contra Israel, chamando o país do povo escolhido por Deus de “genocida”.

“Essa maldição destruiu nosso país”, disse o pastor, lembrando que “essa maldição deve ser quebrada pelo arrependimento”. Por fim, Soto diz que o caos na Venezuela é tão grande que chega a ser difícil explicar com palavras.

“É difícil descrever o sofrimento a menos que você veja com os olhos. Por favor, ore para que o povo sofredor não perca a esperança. Que o coração do povo venezuelano possa voltar-se para Cristo”, diz ele.

“Ore para que a igreja se arrependa — muitos pastores foram seduzidos por Chávez e apoiaram seu regime — para que o povo venezuelano, que é ligado a práticas do ocultismo, possa se arrepender e se voltar para Cristo”, conclui Soto.