Administração
Contribuição
Você pode contribuir com os Projetos Missionários do Pb Janio Batista através de depósitos na conta: Ag. 104 Conta Poupança 1840081 praça oito Centro Janio Batista - Missoes Deus te abençoe! - Missão
Visitas
8242 Visitantes
Redes Sociais

Segundo o secretário-geral da CBN-ES, medida é contra o que ele chama de comércio da fé: "Aquilo que recebemos de graça temos que compartilhar de graça"

Em relação à propaganda política, a medida impede que candidaturas sejam divulgadas no âmbito da CBN, em suas instituições, órgãos e departamentos de nível nacional e estadual, bem como em suas redes sociais.

O secretário-geral da CBN do Espírito Santo, Robson Alves, avalia as medidas de forma positiva, mas reforça que as igrejas têm autonomia de tomarem suas próprias decisões.

Foto: Montagem | Divulgação

Um documento publicado pela Convenção Batista Nacional (CBN) proíbe que pregadores e cantores que exigem cachê se apresentem em celebrações das Igrejas Batistas da denominação. Com as eleições se aproximando, a entidade também aprovou uma medida que impede propagandas políticas em suas instituições. Como a CBN não tem autonomia de criar normas, as medidas servem como parâmetro para as igrejas filiadas.

Segundo o pastor Edmilson Vila Nova, presidente da CBN, a medida não proíbe o pagamento de despesas de viagem e hospedagem dos convidados, nem impede a oferta dos fiéis que quiserem doar algum valor ao pregador ou cantor. O objetivo é que a CBN e suas instituições não sejam coniventes com o comércio da fé.

"Eu acredito que as igrejas vão seguir as medidas porque infelizmente o mercado gospel é uma realidade que nós não coadunamos. Nós entendemos que um dos princípios cristãos é o da gratuidade cristã. Aquilo que recebemos de graça, temos que compartilhar de graça", explicou.

Ainda de acordo com Alves, a cobrança acontece mais na área da música porque se tornou um produto e as pregações são menos comerciais. Porém, a convenção estadual não tem interesse de pagar cachê e a relação com os convidados é de irmandade.

O documento é considerado um parâmetro para as igrejas filiadas à Convenção Batista Nacional, mas existem outras denominações da Igreja Batista que não são regidas, necessariamente, pelos mesmos princípios